Chroma Key: Nós fizemos o nosso

Se você foi ao cinema nos últimos 20 anos, é bem provável que já tenha assistido algum filme que use alguma técnica de Chroma Key. E se você já pesquisou um pouquinho sobre como foram feitos os efeitos especiais de alguns filmes famosos, você já viu o antes e o depois, comparando o set de gravação real, com o resultado final, depois da etapa de efeitos visuais. Mas saiba que para usar a técnica, você não precisa alugar um estúdio de cinema.

Making of de “The Matrix”.

A Técnica chamada de Chroma Key (sem tradução para português) tem como objetivo eliminar o fundo de uma imagem, de uma determinada cor homogênea, para ser substituída, na pós-produção, por qualquer outra imagem, vídeo ou fundo desejado.

Estúdio de previsão do tempo

As cores de fundo são geralmente verde ou azul, porque são as menos prováveis de serem encontradas nos tons de pele humanos, já que geralmente as atrizes e os atores são humanos. O verde é a cor mais usada, porque os sensores das câmeras digitais são mais sensíveis ao verde.

O principal desafio pra essa técnica funcionar com qualidade é conseguir, na câmera, um fundo verde homogêneo. Isso pode ser atingido começando pela superfície: ela tem que ser iluminada de uma maneira que não apareça nenhuma sombra. Na câmera, precisamos ver uma cor constante, se variações para cores mais claras, ou mais escuras. Aqui tem um vídeo que fala um pouco sobre isso.

Faça você mesmo seu estúdio de Chroma Key

É possível você conseguir materiais para realizar gravações usando essa técnica a sua disposição. Em 2017 montamos nosso estúdio móvel de Chroma Key com um grande pedaço de tecido verde (4m x 8m), tubos e conexões de PVC para a estrutura lateral e cabos de madeira para a estrutura superior. A tela tem um aba com velcro na parte superior para fixá-la a estrutura de madeira que mantém ela reta, e pequenas cordinhas que amarram ela na estrutura lateral de PVC, mantendo ela esticada.


Tela de Chroma Key da COMUNAVE montada numa das Oficinas de Vídeo no Centro Integrado de Cultura, em Florianópolis. Nesse dia tava chovendo, e tinha uma goteira na parte superior, no lado esquerdo da tela verde. Repare bem na foto.

A iluminação, na imagem acima, é feita de maneira improvisada e barata, com refletores de papelão e lâmpadas frias de LED brancas. Mas sempre que possível preferimos usar uma iluminação completa, garantindo que o fundo seja iluminado de maneira homogênea, assim a pessoa/pessoas/objetos que irão aparecer na gravação. Na imagem abaixo, nossa tela montada no Laboratório de Fotografia da Udesc, iluminada pelos refletores disponibilizados pelo Laboratório de Iluminação.

Gravação com iluminação de verdade! Modelos: Franco e Fábio Yokomizo,

Edição e Montagem

Para editar e montar as imagens, existem opções de softwares de edição profissionais, como o Adobe Premiere Pro, e também opções gratuitas, softwares livres, como o Kdenlive e o OpenShot. Veja abaixo um vídeo realizado na Oficina de Vídeo, gravado na integra no nosso Chroma Key, com iluminação improvisada.

Bonus

O Estúdio Móvel de Chroma Key da COMUNAVE chega até o local da gravação com ZERO CARBON EMISSION
Velcro e alças sendo costuradas na tela.
Vídeo realizado usando o estúdio móvel de Chroma Key da COMUNAVE.

2 respostas para “Chroma Key: Nós fizemos o nosso”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *